Conheça os sintomas mais comuns de depressão - Daniela Alves
Não há cura para a Diabetes Tipo 2, mas a remissão pode ser conseguida.
12 de julho de 2019
Perda de apetite? Veja o que fazer
26 de julho de 2019

Conheça os sintomas mais comuns de depressão

A depressão é um sentimento persistente de tristeza e desesperança. É mais do que apenas uma tristeza ocasional. 

Aproximadamente 1 em cada 10 adultos americanos sofre de Depressão, e a maioria das pessoas que tem essa condição está em uso de medicamentos antidepressivos – que é a terceira categoria de medicamentos mais comumente prescrita na América.

A depressão é um sentimento persistente de tristeza e desesperança. É mais do que apenas uma tristeza ocasional. 

Para diagnosticar a depressão, o psiquiatra vai querer saber quantos dos sintomas a seguir você experimentou quase diariamente por duas semanas ou mais:

• Sentimentos de tristeza, vazio ou irritabilidade;

• Diminuição do interesse ou prazer de qualquer atividade diária;

• Alterações no peso ou apetite;

• Alterações nos padrões de sono;

• Mudanças nos níveis de atividade;

• Perda de energia e fadiga;

• Sentimentos inadequados ou excessivos de culpa ou inutilidade ;

• Incapacidade de se concentrar ou de tomar decisões;

• Pensamentos de suicídio e morte.

Em algumas pessoas, a depressão é leve e controlável. Em outros, que são categorizados como tendo um transtorno depressivo maior, os sintomas podem ser debilitantes e necessitam de tratamento o mais rápido possível.

Ao diagnosticar a Depressão, o médico tentará encontrar as causas subjacentes que podem ser abordadas. Por exemplo, síndrome pré-menstrual, distúrbios alimentares, dor crônica, síndrome do intestino irritável e outras doenças podem contribuir para a depressão.

Outras condições que podem parecer Depressão incluem distúrbios auto-imunes, diabetes e desequilíbrios hormonais. Além disso, há uma forte ligação entre inflamação intestinal e depressão.

Além de um acompanhamento e tratamento especializado, o manejo adequado do estilo de vida, optando por uma alimentação saudável, a prática diária de atividade física, sono tranquilo e reparador, meditação e relaxamento são de fundamental importância para o tratamento da doença.