Dieta Low Carb - Florianópolis

A abordagem alimentar Low Carb (ou pobre em carboidratos) é um dos vários planos alimentares em Medicina Funcional. A quantidade de carboidrato em uma alimentação ocidental típica é em torno de 65 a 70% do total de calorias diárias. Na abordagem alimentar Low Carb, a quantidade de carboidrato pode variar entre 10 a 45% do total de calorias ou entre 30 a 100 gramas de carboidratos totais.

Uma das abordagens Low Carb mais restritas é a abordagem Cetogênica (até 30 gramas de carboidratos por dia). Toda a Cetogênica é Low Carb mas uma Low Carb pode ou não ser Cetogênica, deu para entender?

Mas qual o objetivo dessas estratégias alimentares?

Em primeiro lugar ambas limitam a quantidade de carboidratos na dieta e buscam o uso de gorduras saudáveis como forma de energia. A Cetogênica busca uma redução ainda mais acentuada na ingesta de carboidratos, com objetivo de alcançar um estado metabólico conhecido como cetose nutricional - esse estado é alcançado quando há ausência de glicose sanguínea e o organismo busca utilização da gordura como forma de gerar energia.

É uma estratégia terapêutica e deve ser sempre realizada sob supervisão médica. Essa parceria entre médico e paciente é importante para determinar o tempo de duração e principalmente o entendimento do que é ou não Cetogênica.

Lembrando que a base de toda alimentação Low Carb são os vegetais de baixo amido, principalmente os folhosos. Uma alimentação não é “zerada” em carboidratos como muitos podem pensar.

Existe uma redução no consumo de carboidratos, uma adequada ingestão de proteínas e uma escolha de gorduras saudáveis (geralmente monoinsaturadas ou poli saturadas do tipo Ômega 3), além de um adequado consumo de micronutrientes (vitaminas e minerais), fibras (solúveis e insolúveis) e água.

Um dos maiores benefícios de uma alimentação com valor reduzido de carboidratos é o controle da fome, que se dá através da redução dos níveis de insulina circulantes.

A Cetogênica pode ajudar em diversas situações clínicas, como obesidade, epilepsia, Alzheimer, Parkinson, diabetes mellitus tipo 2, síndrome de ovários policísticos, alguns tipos de câncer, enxaqueca entre outras condições. Mas atenção: uma estratégia low carb pode vir acompanhada de efeitos colaterais, não é panaceia que vai resolver todos os problemas e talvez não seja a melhor opção para você.

Na dúvida se a Cetogênica ou se a Low Carb é para você? Procure um médico e avalie os prós e contras de cada abordagem e os possíveis benefícios no seu caso.

Referências:

Paoli A. Ketogenic diet for obesity: friend or foe?. Int J Environ Res Public Health. 2014;11(2):2092-107. Published 2014 Feb 19. doi:10.3390/ijerph110202092

Quer saber mais? Acesse o nosso Blog!

Dra. Daniela é natural de Criciúma, no sul do estado de Santa Catarina.

Fez toda a sua formação médica em Florianópolis: 6 anos de Faculdade de Medicina na Universidade Federal de Santa Catarina - USFC e 5 anos de Residência Médica (Clinica Médica, Pneumologia e Medicina Intensiva) no Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Tiago, da USFC.

Pós Graduada em Nutrologia Funcional pela Faculdade Campos Elíseos/CNNutro2017/Associação Brasileira de Nutrologia.

International Board of Lifestyle Medicine Certified Physician.

Graduated Fellow em Integrative Medicine, pelo AzCIM – Arizona Center for Integrative Medicina.

The Institute for Functional Medicine Certified Practitioner (IFMCP).

Mora e tem seu consultório em Brusque desde 2003 e desde 2016 com Consultório em Florianópolis, que se tornou o berço de um projeto antigo: Promover Saúde!!


Conheça mais sobre a Dra. Daniela