Indisposição fazendo dieta low carb - Daniela Alves
Asma: causa, sintomas e tratamento
14 de outubro de 2017
Lanches low carb – O que posso comer?
18 de janeiro de 2018

Indisposição fazendo dieta low carb

Low Carb Flu

Algumas pessoas, não todas, quando iniciam uma abordagem alimentar low carb sentem uma indisposição inicial, conhecida como “low carb flu”. Quanto mais reduzida a quantidade de carboidratos, mais frequente e com sintomas mais intensos. Numa tradução literal, seria “gripe do carboidrato reduzido”.

Mas antes de seguir lendo, não se estresse, dura no máximo uma semana. Se bem conduzido, só uns 4 dias. Raras são as pessoas nas quais os sintomas duram mais de duas semanas – geralmente são aquelas com uma alimentação prévia mais carregada em açúcar. Os dois primeiros dias de sintomas geralmente são os mais intensos.

Habitualmente pode começar no terceiro ou quarto dia da nova abordagem alimentar e os sintomas podem ser: náuseas, enjoos, indisposição, desconforto gástrico, sonolência, dor de cabeça (esse foi, pessoalmente, o meu grande sintoma), câimbras e irritação.

Depois desse período inicial, você tende a se sentir mais disposto, com mais energia e com um controle incrível sobre a fome (e, principalmente, controle sobre a ‘vontade de comer’).

 

Mas e aí? Como encarar?

Penso que o principal é estar ciente da possibilidade da “low carb flu” acontecer, assim não se fica preocupado quando e se os sintomas iniciarem. Porque, caso não tenha esse conhecimento, normalmente a pessoa já fica pensando coisas do tipo: “Onde eu estava com a cabeça quando decidi reduzir carboidratos? Estou passando mal e isso não pode estar certo, vou comer um biscoito para me dar energia”. E lá se foi tudo por água abaixo.

Depois de estar ciente é só se preparar e atacar o problema de frente:

  1. Aumente a quantidade de água, geralmente os sintomas são por desidratação. Nas orientações gerais, sou sempre da opção “Beba água apenas quando estiver com sede”, mas na “low carb flu” precisa de muito mais, o dobro do seu habitual, por exemplo.
  2. Aumente a quantidade de sal na comida. Alguns sintomas podem ser por alterações de eletrólitos como sódio, potássio ou magnésio. Couve, abacate, nozes e espinafre são ótimos aliados.
  3. Aumente a quantidade de gorduras monoinsaturadas: abacate, nozes, azeite de oliva, coco ou um pedaço de queijo.
  4. Dica pessoal: beba um copo de água grande, espere uns 30 minutos, se ainda estiver indisposto: ingira 30 gramas de nozes, misturadas em 1 colher de sopa de azeite de oliva e uma pitada de sal.

Não desista, o esforço vai ser recompensado.

Programe-se para mudar sua alimentação numa quarta-feira, os sintomas podem aparecer na sexta-feira e então tem todo o final de semana para se recuperar e já voltar para o trabalho na segunda-feira muito melhor. Vale a pena investir um final de semana de molho por uma vida mais saudável!

Agende sua consulta