Onde meus mundos se encontram - Daniela Alves
Dia Mundial Sem Tabaco
31 de maio de 2018
Mas então, posso comer o quê?
14 de junho de 2018

Onde meus mundos se encontram

Hoje começa o segundo de três cursos que vim fazer nos EUA e o primeiro em Boston. O tema é muito interessante porque já trabalho com Medicina Preventiva a 10 anos, fiz a Prova de Título em 2016 e um dos motivos que me levaram a procurar a Medicina Funcional e a Medicina Integrativa foi uma sensação de falta de conteúdo em relação a prevenção e promoção de saúde e não apenas em diagnosticar e tratar doenças estabelecidas.

O Curso se chama “Principles of Prevention in Primary Care Practice: Pearls and Pitfalls”, é oferecido pela Harvard Medical School em parceria com o Beth Israel Deaconess Medical Center, não tem como ser mais mainstream.

E qual o tema da aula inicial?

Sobre como médicos precisam cuidar mais deles mesmos antes de pensar em cuidar dos outros.

Aula semelhantes eu já tive em Medicina Funcional, no AFMCP e tenho com ainda mais frequência no Fellow na Universidade do Arizona.

Médicos precisam fazer as pazes com o fato de não serem infalíveis, donos da verdade e com a ideia geral de que pedir ajuda é coisa de gente fracassada.

Nos EUA, pelo menos 400 médicos se suicidam por ano, o dobro da população normal. E nem estamos falando de tentativas, estamos falando de tentativas com sucesso. E 48% dos profissionais são diagnosticados com depressão – lembrando que muitos não têm diagnóstico simplesmente porque não procuram um psiquiatra para avaliar. Se 100% dos médicos procurassem um psiquiatra para uma avaliação básica, certamente esse número seria muito maior que 48%.

Outro ponto muito interessante da aula é que sugere que o médico atente para áreas básicas da sua vida, fora da profissão: alimentação saudável, atividade física, controle de stress, ter um sono tranquilo e reparador e observar sua vida de relação e sua própria solitude – todos esses pontos são exatamente a base da Matrix de Medicina Funcional onde listamos os Fatores Modificáveis no Estilo de Vida.

Meus mundos finalmente colidindo!

A aula finalizou com a sugestão de que toda noite, se reavalie o dia que passou: agradecer pelo dia e pelos encontros fortuitos, agradecer pelos paciente e pelos colegas, agradecer por ter tido a chance de ajudar alguém, reconhecer e pedir perdão por falhas cometidas e se comprometer com um novo dia, o que pra mim nada mais é do que a prática de mindfulness e awareness.

Realmente, esse meu período sabático de 30 dias por aqui promete.

Namastê!