Planos alimentares em Medicina Funcional - Daniela Alves
Disruptores Endócrinos em Medicina Funcional
21 de junho de 2018
Prevenir é o melhor remédio
6 de julho de 2018

Planos alimentares em Medicina Funcional

A Medicina Funcional tem a alimentação como base da sua estratégia de tratamento de doenças crônicas. Existem três planos alimentares básicos, todos sempre promovendo alimentação limpa (sem alimentos processados) e orgânica:

  1. Core Food Plan
  2. Cardiometabolic Food Plan
  3. Elimination Diet

Após essa abordagem inicial, outros planos específicos podem ser iniciados:

  1. Detox Food Plan
  2. GI-Specific Food Plan
  3. Mito Food Plan
  4. Renew Food Plan

 

Planos alimentares em Medicina Funcional

 

Cada um desses planos alimentares pode ser trabalhado numa diferente proporção de macronutrientes (proteínas, gorduras e carboidratos) e pode ou não ser vegetariano ou vegano. A decisão e personalização individual vai depender de cada paciente.

A abordagem Low Carb High Fat (LCHF) é apenas um dos estilos dentro do Mito Food Plan. O que conceitua uma abordagem LCHF é a quantidade de carboidratos variando entre 10 a 15 % do total de calorias pretendidas.

Como exemplo numa dieta de 2400 kcal:

    • 10% de carbs são 240 kcal (60 gramas)
    • 20% de proteínas são 480 kcal (120 gramas)
    • 70% de gorduras 1680 kcal (186,6 gramas)

Mas como tanta gordura?

Geralmente os pacientes ficam confusos na quantidade de gordura a ser consumida e pensam que vão comer manteiga ou óleo de coco de colheradas. Não!

É muito mais fácil ingerir gorduras do bem do que se imagina.

Vamos calcular juntos uma salada, em valores aproximados:

200 g de alface americana (2,8 kcal)

C 0,1 g
P 0,6 g
G 0,0 g

150 g de tomate cereja (38,8 kcal)

C 8,2 g
P 1,5 g
G 0,0 g

90 g queijo mussarela (246 kcal)

C 3,0 g
P 18,0 g
G 18,0 g

30 gramas de nozes (202 kcal)

C 6,0 g
P 4,0 g
G 18,0 g

39 ml (3 colheres de sopa) azeite (351 kcal)

C 0,0 g
P 0,0 g
G 39,0 g

TOTAL DA SALADA: 840,6 kcal

    • Carboidratos 17,3 g (69,2 kcal – 8,23%)
    • Proteínas 24,1 g (96,4 kcal – 11,46%)
    • Gorduras 75 g (675 kcal – 80,29%)

Deu para ter uma ideia?

Uma salada, pesando 500 gramas, com 840 kcal e totalmente LCHF! Um médico funcional pode te ajudar a decidir qual a melhor estratégia e dar as devidas orientações sem toda essa matemática.

Finalizando, sempre é bom lembrar que LCHF não é só carne, queijo e bacon, e sim uma alimentação com correta proporção de proteínas e baseada em muitos vegetais de baixa carga glicêmica.

 

Agende sua consulta